Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Navegante

Sou uma navegante, capitã do meu próprio ser, navegando em mares calmos, bravios, em meio ao oceano doloroso e límpido que é viver. Durante o fim de tarde, próximo ao instante do pôr do sol, é quando me sinto viva, é quando o silêncio se torna dominante do meu ser, e os pensamentos voam junto as gaivotas que desenham o céu com suas sombras e harmonizam meu interior com o seu grasnar, e assim sinto o lado bom disso tudo que é viver. Sou uma navegante que costuma guardar dentro do peito toda afeição por conta da opressão em que se vive nos dias de hoje - o que ela exprime em palavras, é apenas uma gota do que mantém em seu oceano interior - é por isso que costumo navegar só, a natureza me faz sentir inteira. Até que chega a noite, a lua cheia nasce banhando o mar e ali, eu sou sua única platéia. O mar se acalma e ali me deito. Com uma mão cubro o luar para poder enxergar melhor todas aquelas estrelas, aquele cosmo todo me fascina! Era lindo, tão lindo que me senti só, eu estava inteiram…

Últimas postagens

Gosto de olhares

Não entendo muito sobre mim

Realidade ausente

A doce amarga solidão

Como seria a vida, se fosse comum as pessoas sentirem amor pelo próximo?

Nuvens negras de algodão

Despedida

Um, dois, ou três